Regime de intermitência vai aumentar em bairros de Olinda, Paulista, Abreu e Lima e Igarassu

agua

A Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa) anunciou nesta sexta-feira (18) um aumento nos dias sem água em quatro município da Região Metropolitana do Recife (RMR). Serão 35 bairros nos municípios de Olinda, Paulista, Abreu e Lima e Igarassu que terão o regime de distribuição alterado para um dia com água para cada seis sem a partir do próximo sábado (19). A explicação é o baixo nível do Sistema Botafogo, que opera com menos de 18% de sua capacidade.

“Vamos reduzir a vazão em cerca de 230 litros por segundo, o que vai acabar gerando desequilíbrio na oferta e demanda de água nessas regiões”, explicou o Diretor Técnico e de Engenharia da Compesa, Rômulo Aurélio de Souza.

Bairros afetados
Em Olinda, serão abastecidos no novo regime os bairros de Jardim Brasil, Peixinhos, Vila Popular, Salgadinho, Aguazinha, Alto Nova Olinda, Alto da Bondade, São Benedito, Alto da Conquista. Já em Paulista, serão afetados os bairros de Pau Amarelo, Nossa Senhora da Conceição, Janga, Maranguape I, Maranguape II, Jaguarana, Jardim Paulista, Arthur Lundgren I e II, Paratibe e Mirueira.

No município de Abreu e Lima, vão operar no novo regime os bairros de Caetés III, Centro, Fosfato, Desterro, Timbó, Alto São Miguel, Matinha, Planalto e Alto da Bela Vista. Por fim, o centro de Igarassu e Cruz de Rebouças também vão ser abastecidos no novo esquema.

Segundo Rômulo, o nível de chuvas em 2018 ficou abaixo do esperado, diminuindo a quantidade de água do reservatório de Botafogo. “Serão cerca de 500 mil pessoas afetadas pelo novo regime. À medida que a Compesa tiver condições de alterar o regime de distribuição, isso vai ser resolvido”, afirmou.

O diretor da Companhia explicou que a empresa vem realizando obras para resolver o problema de desabastecimento dessas áreas. “Esperamos concluir em meados de 2020 as obras do sistema adutor saindo da estação de tratamento do Alto do Céu, para abastecer a cidade de Olinda e reduzir a influência do Sistema Botafogo”, relatou.

Outra obra seria a de troca de tubulações em Olinda. “O Olinda Mais Água vem implantando tubulações novas e substituindo a estrutura que não tem mais como operar, assim podemos até mesmo eliminar o sistema de rodízio no município”, continuou.

Fonte: JC Online