No Recife e em Paulista, na Região Metropolitana, estabelecimentos funcionaram, neste sábado (21). Governo determinou que população evite aglomerações.

Decreto que proíbe abertura de bares e de outros estabelecimentos é descumprido

Decretos publicados pelo governo de Pernambuco e por prefeituras para evitar aglomerações de pessoas e facilitar o enfrentamento ao novo coronavírus foram descumpridos neste sábado (21). No Recife, alguns salões de beleza e academias de ginástica funcionaram. Em Paulista, na Região Metropolitana, barracas venderam alimentos e bebidas.

Na quinta-feira (19), o governo anunciou medidas para conter a doença e editou um decreto que determinou o fechamento de shoppings, salões de beleza, restaurantes, lanchonetes e comércio de praia, em todo o estado, a partir deste sábado. Na sexta (20), outro documento proibiu atividades na construção civil, no comércio e serviços, a partir de domingo (22).

Neste sábado, apesar dos decretos, estabelecimentos tiveram movimento na Avenida General San Martin, uma das mais movimentadas da Zona Oeste do Recife. Mesmo com público menor do que o normal, salões de beleza e academias funcionaram.

A situação era bem parecida na Avenida Presidente Tancredo Neves, em Jardim Paulista Baixo, no município de Paulista. Na área, funciona o polo gastronômico do bairro. À noite, havia movimentação nas barracas de comidas e bebidas, localizadas perto de um posto policial.

De acordo com o governo, quem descumprir as determinações pode sofrer multa ou até detenção. Na sexta (20), o secretário de Defesa Social, Antônio de Pádua Cavalcanti, ressaltou que a punição pode chegar até um ano de prisão.

A responsabilidade de garantir o cumprimento desse decreto é da Policia Militar de Pernambuco.As denúncias do descumprimento das determinações criadas para intensificar o enfrentamento ao coronavírus em Pernambuco devem ser feitas pelo número 190, da Polícia Militar.

Praias vazias
Por causa dos decretos, parques e praias do Recife e de Olinda ficaram desertos neste sábado (21), primeiro dia de cumprimento de medidas impostas. Mais de 300 profissionais trabalham na fiscalização e na conscientização do público, segundo o Corpo de Bombeiros (veja vídeo acima).

Em Porto de Galinhas, em Ipojuca, no Litoral Sul, a praia ficou vazia. Um dos principais destinos turísticos do estado, o balneário também contou com uma operação da prefeitura, que retirou centenas de pessoas que estavam no mar, em todo o município.

Em Fernando de Noronha, turistas foram retirados de praias pela Polícia Militar. Na ilha, o turismo está proibido por decreto estadual.

Fonte: G1