A despedida para os 15 médicos cubanos do Programa Mais Médicos, organizada pela secretaria de Saúde do Paulista, na RMR do Recife, foi marcada por emoção dos que acompanharam ao longo dos últimos cinco anos o desempenho dos profissionais.

O encontro aconteceu nesta terça-feira (20.11), no auditório da secretaria, com a presença do prefeito Junior Matuto e a Secretária Fabiana Bernart. Eles organizaram uma homenagem entrega de medalhas e discursos. A prefeitura informou que a palavra de ordem foi ‘gratidão’ em nome dos gestores e dos pacientes assistidos no município.

Cerca de setenta e cinco mil pessoas são alcançadas pelo Programa Mais Médicos, em Paulista.

De acordo com a gestão local, a chegada dos médicos contribuiu no momento em que a saúde no município necessitava de reforço na atenção básica.

Maria de Fatima Maciel, Supervisora do programa, pela Universidade de Pernambuco falou sobre a contribuição que estes profissionais deixam.

“A gente constatou que a atenção básica deu um salto de qualidade. Pacientes começaram a ter um maior acompanhamento, pois a presença com mais atenção e de forma mais humana, foi muito boa e a comunidade passou a ter um vinculo de mais confiança e com mais qualidade no atendimento”, disse.

A secretária de Saúde Fabiana Bernat emocionou-se, ao falar da maneira dos médicos cubanos trabalharem.

“Eu acredito que programa Mais Médicos trouxe ao município de Paulista e para todo Brasil um ganho na qualidade do atendimento, acolhimento e também em número de profissionais que garantiram maior cobertura, principalmente nos municípios mais distantes da capital”, avaliou Fabiana.

 

No evento, o médico Yoanner Gonzalez, que atua pelo Mais Médicos há um ano em Paulista, falou do trabalho feito para a comunidade

“O sentimento que a gente tem é de muita gratidão, não só com a secretaria de saúde, mas, com toda prefeitura, pelo acompanhamento que fizeram com a gente. Vamos embora, mas percebemos que o objetivo principal no Paulista está sendo alcançado. Isto é ótimo porque o povo merece, eles merecem uma saúde de qualidade, ” afirmou.

Na  homenagem, o prefeito Junior Matuto disse que a saída dos médicos vai causar dificuldades para a saúde em Paulista.

“Esse momento é muito delicado. Vamos ter que buscar alternativas urgentes para não penalizar a população. Agradeço a Deus ter contado com este programa que foi feito para atender as pessoas que mais precisam. Eu só tenho a agradecer pelo trabalho feito pelos médicos ao povo do Paulista. Quero assegura que para onde vocês forem não esqueçam nunca o quanto Paulista é grata, e especialmente eu, como pessoa, também sou muito grato pelo que vocês fizeram. Obrigado, obrigado, obrigado”, afirmou.

Com a saída dos médicos do município, quinze Unidades de Saúde da família (USF) serão atingidas. Maranguape II A, Maranguape I B, Pau amarelo, Dom Helder, Dom Pedro, Chega Mais, Jurandir Freire I e II, Arthur II Alto, Arthur II Baixo, Edgar Alves I, José Borges, Nossa senhora Dos Prazeres, Albert II e Fragoso, se despedem dos atendimentos prestados pela equipe médica.

O Ministério da Saúde abriu uma seleção a partir desta quarta-feira, dia 21 de novembro que vai até o dia 25 de novembro, para os médicos brasileiros que tem registro no Conselho Regional de Medicina (CRM).

No dia 25 de novembro haverá uma seleção para os médicos que se formaram no exterior ou que não tem CRM, para ocupar as vagas deixadas pelos médicos cubanos.

Fonte: Blog de Jamildo

Comentários

comentários