Primeira etapa será em cinco das cidades mais violentas do país, uma de cada região. Investimento inicial é de R$ 4 milhões por cidade.

Primeira etapa será em cinco das cidades mais violentas do país, uma de cada região

O governo lançou um projeto piloto para combater a criminalidade em cinco das cidades mais violentas do país, uma de cada região.

O presidente Jair Bolsonaro quebrou o protocolo e fez questão de descer a rampa do palácio acompanhado do ministro Sergio Moro. Um sinal de proximidade, depois que, nas últimas semanas, Bolsonaro declarou que quem manda na Polícia Federal é ele e que tem poder de veto nas decisões de Moro no ministério.

O projeto Em Frente Brasil é uma ação do governo para reduzir crimes violentos, principalmente os homicídios. Cinco municípios, um de cada região do país, foram selecionados na primeira fase: Ananindeua, no Pará; Cariacica, no Espírito Santo; Goiânia, em Goiás; Paulista, em Pernambuco; e São José dos Pinhais, no Paraná.

O Ministério da Justiça levou em conta a taxa de homicídios, a situação fiscal dos estados e o envolvimento das autoridades locais com a proposta. O investimento inicial é de R$ 4 milhões por cidade. O governo vai enviar 100 homens de Força Nacional para cada município, que irão atuar ao lado das forças locais.

“Nós não ignoramos que os indicadores de violência nesses municípios estão melhorando, mas se nós podemos agir mais, integrando as forças policiais, federais, estaduais e municipais e aliando a essa ação a políticas de outra natureza”, disse Moro.

O maior desafio do projeto será a implantação da segunda etapa, com a entrada de ações sociais planejadas para cada município. O Ministério da Justiça e da Segurança terá o apoio de outros ministérios.

Em nota, o Fórum Brasileiro de Segurança Pública disse que considera positiva a proposta, mas que é tímida, porque ainda carece de mais recursos a curto e médio prazo.

O Instituto Sou da Paz disse que reconhece a importância do projeto. No entanto, considera que chega atrasado, após oito meses de gestão, e que é tímido, atingindo, segundo o instituto, municípios que concentram apenas 2,5% dos homicídios.

No discurso, o presidente Jair Bolsonaro disse que é preciso buscar uma solução para os problemas na segurança pública e elogiou o trabalho do ministro.

“Vai dar certo esse plano piloto montado pelo Ministério da Justiça e Segurança, tendo à frente o senhor Sergio Moro, que é um patrimônio nacional. Essa liberdade que eu dou a eles, que eles têm comigo e que eu tenho com eles, com toda certeza, é uma marca diferente no governo.”

Fonte: JN

Comentários

comentários