Moradora de Paulista, no Grande Recife, uma mãe encontrou larvas na cabeça da filha de 10 anos. Desesperada, ela, que tem mais dois filhos e mora em um barraco de lona em uma comunidade de Paulista, levou a menina em várias unidades de saúde, mas afirma que o tratamento não foi adequado. Segundo ela, sem ter como cuidar da menina em casa, ela teme que a infecção na pele causada por larvas de moscas, conhecida como miíase piore.

De acordo com a mãe, a garota vinha apresentando pequenas feridas no couro cabeludo e, na última segunda-feira, a dona de casa observou a presença de larvas no ferimento. A partir de então, procurou várias unidades de saúde. 

O caso foi denunciado ao Conselheiro Tutelar de Paulista, Cícero Delhany. De acordo com ele, normalmente, em situações como esta, a criança é encaminhada para um abrigo, por configurar negligência da família. No entanto, para o conselheiro, as unidades de saúde também tem uma parcela de responsabilidade.

Ajuda
A menina foi encaminhada, na tarde desta sexta-feira (11), para o Hospital Maria Lucinda, no bairro da Tamarineira. Para ajudar, o Conselho Tutelar está recolhendo doações para a família. Quem quiser contribuir pode ligar para o número (81) 98610.6924.
Fonte: TV Jornal

Comentários

comentários