De acordo com estudiosos, a palavra Maranguape, em Tupi Guarani, significa vale da batalha ou caminho do desordeiro. O bairro de Maranguape II é banhado pelo rio Paratibe e o Canal das Tintas. Faz parte da antiga gleba com várias freguesias do General João Fernando Vieira. Após a expulsão dos holandeses, Vieira construiu no Monte Maranguape a Igreja Nossa Senhora dos Prazeres, uma casa paroquial e um sobrado para residir e, com o avanço e desenvolvimento da região, Vieira passou a chamá-la de Engenho Maranguape que resultou na subdivisão dos bairros atualmente.

A predominância de conjuntos habitacionais determinou o desenvolvimento dos setores de comércios formal, informal e serviços. O número de moradores da região é de 18.645 (Censo IBGE 2000). Os limites do bairro são: ao norte com Engenho Maranguape e Jaguarana; ao sul com Maranguape I; a Leste com Parque do Janga e Engenho Maranguape e a Oeste com Jaguarana e Jaguaribe.

Maranguape II
Maranguape II

Veja aqui as informações relacionadas ao bairro já publicadas no Paulista 40°.