Evento realizado pelo Procon-PE, que seria encerrado nesta quarta-feira (10), foi prorrogado até sexta-feira (12). Atendimento acontece das 8h às 13h no Centro de Paulista.

superendividados

O primeiro mutirão de superendividados realizado pelo Procon-PE em 2019 foi prorrogado até sexta-feira (12) em Paulista, no Grande Recife. O evento, que seria encerrado nesta quarta-feira (10), ajuda consumidores que estão com contas atrasadas.

Segundo a Secretaria Estadual de Justiça e Direitos Humanos, é possível negociar, durante o mutirão, dívidas com todos os bancos, débitos de energia com a Companhia Elétrica de Pernambuco (Celpe) e de saneamento com a Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), além de empresas de telefonia e Imposto Predial Territorial Urbano (IPTU) de Paulista.

Com número limitado de fichas por dia, o atendimento ocorre das 8h às 13h no Núcleo de Práticas Jurídicas, da Uninabuco, na Rua do Rosarinho, 904, no Centro da cidade, ao lado do Shopping North Way. No mutirão, a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) disponibiliza extrato do SPC e Serasa.

Advogados do Procon acompanham as negociações no mutirão para que os consumidores recebam propostas diferenciadas que se enquadrem na realidade financeira deles. Com exceção dos bancos, que precisam do prazo de dez dias para apresentar propostas, as empresas fazem audiências no mutirão para que a negociação seja fechada durante o atendimento.

Requisitos para participar

Para participar do mutirão, é preciso apresentar original e cópia da carteira de identidade, CPF e o comprovante de residência, além de documentos que possam comprovar a dívida, como nota fiscal, ordem de serviço, faturas, comprovante de pagamento e/ou contrato, número de protocolo.

Se constar no documento o nome de outra pessoa que não seja o titular, é necessário uma procuração reconhecida em cartório para a representação.

Serviço
Mutirão dos Superendividados
Até sexta-feira (12), das 8h às 13h
Uninabuco – Rua do Rosarinho, 904, Paulista (ao lado do Shopping North Way)
Evento gratuito

Fonte: G1 Pernambuco

Comentários

comentários