Legislação completou um ano e apesar da sinalização, os motoristas continuam cometendo a infração

Pernambuco somou mais de 34 mil multas somente neste ano referentes ao descumprimento da lei do farol em rodovias estaduais. O mês de março teve o maior número de autuações, com 6.645 multas, de acordo com levantamento divulgado pelo Departamento Estadual de Trânsito de Pernambuco (Detran). A legislação está valendo desde julho do ano passado e os números de multas só demonstraram queda em abril e maio, voltando a crescer em junho, mês em que o movimento aumenta nas estradas por conta dos festejos juninos. Em julho os números voltaram a cair e desde do começo de agosto foram registradas 122 notificações deste tipo.
 
A norma chegou a ser suspensa durante um mês após a sanção para instalação de placas indicando a obrigatoriedade, o que não resultou na diminuição de condutores multados por não usar os faróis durante o dia. Até agora, o total de infrações é de 34.505. O Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), informou que as sinalizações vertical e horizontal das rodovias recebem manutenção periódica. Já o Departamento de Estradas de Rodagem de Pernambuco (DER), responsável pela infraestrutura das rodovias estaduais, não divulgou quais vias receberam as novas placas.
 
Apesar do quantitativo de infrações, o Conselho Estadual de Trânsito (Cetran), considera que a lei trouxe uma mudança significativa no comportamento dos condutores se tornando uma ação preventiva por garantir uma distância segura entre veículos. “O uso obrigatório de faróis contribui para o aumento da visibilidade, influenciando na atenção do condutor. Como elemento integrante da segurança ativa dos veículos, o sistema de iluminação permite maior tempo de resposta para executar manobras evitando colisões e reduzindo o índice de acidentes, consequentemente aumentando a segurança no trânsito”, explica a presidente do Cetran, Simiramis Queiroz.

Segundo a Polícia Militar, somente as Batalhão de Polícia Rodoviária contabilizou mais de 10 mil autuações feitas desde o segundo semestre de 2016. O número diz repeito àquelas notificações feitas por Auto de Infração de Trânsito, emitidas pelo Batalhão de Polícia Rodoviária (BPRv), que fiscaliza 25 rodovias estaduais em perímetro urbano no Estado. Nas PEs 060 e 009 houve o maior número deinfrações.
 
Ranking
Entre as rodovias federais em perímetro urbano que possuem o maior número de infratores estão a BR 101, com fluxo de mais 60 mil veículos diariamente e contabilizou 19.402 multas por falta do uso de faróis até o início de agosto. Já a BR 232, que corta até o Sertão do estado e possui tráfego médio diário de 30 mil veículos, aparece em segundo lugar com 14.751 autuações do tipo. Outras três que aparecem no ranking divulgado pela Polícia Rodoviária Federal são BR 104, com mais de 3 mil multas, BR 428, com 1.459 e BR 116 que teve mais de 1 mil desde julho do ano passado.
 
– Rodovias estaduais na Região Metropolitana do Recife:
 
PE – 001 (trecho do Complexo de Salgadinho, em Olinda, da avenida Dr. Cláudio José Gueiros Leite, no Janga, em Paulista e, da Estrada do Forte, na Ilha de Itamaracá);
PE – 005 (avenida Belmiro Correia, em Camaragibe, São Lourenço da Mata e final da Caxangá);
PE – 007 (final da avenida Dr. José Rufino, sentido Jaboatão-Moreno até à BR-232);
PE – 008 (mais conhecida como Estrada da Batalha, em Jaboatão dos Guararapes);
PE – 015 (inclui trecho da avenida Pan-Nordestina, em Olinda);
PE – 017 (mais conhecida como Estrada da Muribeca, em Jaboatão dos Guararapes);
PE – 022 (trecho que vai da PE-015 à PE-001, em Paulista);
PE – 027 (mais conhecida como Estrada de Aldeia);
PE – 035 (inclui trechos que cruzam Igarassu, Itapissuma e a Ilha de Itamaracá);
PE – 060 (inclui o trecho urbano no bairro Cohab, no Cabo de Santo Agostinho e segue até a divisa PE/AL, após São José da Coroa G).
 
Fonte: DP

Comentários

comentários