Policiais prendem ambulante apontado como responsável por assassinato no TI Pelópidas Silveira

Policiais militares do 1°Batalhão da Polícia Militar (BPM) prenderam, nesse sábado (29), o suspeito de roubar a arma de um vigilante e ter cometido um homicídio dentro do TI Pelópidas Silveira, em Paulista, na última sexta-feira (28). Em audiência de custódia, realizada neste domingo (30), o homem, identificado como o ambulante José Renato da Silva, 34 anos, teve a prisão em preventiva decretada.

A polícia chegou até ele depois de receber informações de que o homem estaria na Rua do Gregório Bezerra, em Peixinhos, Olinda. O policiamento seguiu ao local indicado, mas não encontrou o suspeito. Porém, conseguiu manter contato com o homem, por telefone e, após longa negociação, ele decidiu se entregar na estação BRT do Tacaruna. Na ocasião, ele também  informou onde estava o revólver calibre 38, utilizado no crime. 

José Renato foi encaminhado ao Centro de Observação e Triagem Everardo Luna (Cotel), em Abreu e Lima. Ele é suspeito de ter atirado e matado o farmacêutico Cristiano Ledson Silva Amorim, 45. Cristiano estava esperando o ônibus quando foi atingido por uma bala perdida, que teria partido de uma arma roubada de um vigilante do local. O armamento teria sido roubado após uma discussão entre o vigilante e José Renato, que tem passagem na polícia por tráfico de drogas. 

Caso
De acordo com informações de testemunhas, um gestor do Grande Recife Consórcio de Transportes (GRCT), que comanda o terminal, teria ido abordar um ambulante que estava comercializando no local. Neste momento, o rapaz teria agredido o gestor com empurrões. A confusão se estendeu até as imediações do posto da Celpe dentro do TI. O gestor conseguiu sair da briga, porém ela continuou, com o vigilante do local.

Outros ambulantes teriam tentado dar uma rasteira no vigilante e roubar a arma dele, iniciando o tiroteio. O segurança teria caído no chão e batido a cabeça. Populares afirmaram à reportagem, na sexta-feira, que o profissional teria sido atingido com dois tiros na coxa. O terminal estava cheio no momento do ocorrido. O vigilante foi levado para o Hospital Miguel Arraes (HMA). 

Fonte: DP

Comentários

comentários