Prefeitura de Paulista anuncia novo plano de contingência à Covid-19

Em reunião com os secretários municipais, o prefeito de Paulista, Junior Matuto, avaliou os impactos das ações de combate ao coronavírus que foram implementadas e anunciou novas medidas de contingenciamento. Entre as medidas presentes no decreto municipal, está a antecipação do 13º salário dos aposentados e pensionistas para esta sexta-feira (20), a suspensão das aulas nas escolas municipais, em vigor desde a terça-feira (17), por tempo indeterminado, e a entrega da merenda escolar em forma de cesta básica, a partir da próxima terça-feira (24), a cada aluno matriculado na rede pública de ensino. Paulista segue sem confirmação de casos de Covid-19 na cidade. Até o momento, foram notificados 19 pessoas, 3 descartados e 16 continuam em investigação.

“O que a gente precisa são duas coisas: convencer a população da importância de ficar o maior tempo possível dentro de casa, longe das ruas e de aglomerações para não se contagiar. E garantir o acolhimento de quem precisar dos serviços públicos. Temos secretarias que podem trabalhar de forma remota e que o morador pode acionar os serviços por nosso site”, pontua Matuto.

Algumas secretarias passarão a colocar parte de seus funcionários para trabalhar em casa, porém unidades que precisam manter o atendimento à população, como as secretarias de Finanças, Saúde, Políticas Sociais e Defesa Civil receberão reforços de colaboradores e equipamentos. Os servidores acima de 60 anos foram liberados do trabalho presencial e as férias dos servidores públicos suspensas por três meses. 

Foram suspensos, por tempo indeterminado, os programas Mais Visão, de cirurgia de catarata, e as aulas do Saúde em Movimento, a coleta de material para exames laboratoriais e das consultas oftálmicas no CEVIP (Centro de Visão de Pernambuco), além de programas como o Saúde nos Bairros, para evitar a circulação de pessoas no município. 

Outra medida foi a antecipação da vacina H1N1, para a próxima segunda-feria (23), que facilitará o diagnóstico das demais doenças virais. O prefeito solicitou, ainda, à secretaria de Assuntos Jurídicos que seja decretado estado de emergência no município com o objetivo de que a gestão possa adquirir equipamentos e materiais de higiene pessoal e proteção para os servidores que atendem os moradores. 

Fonte: DP