Moradores do Condomínio Horizontal, em Maranguape II, município de Paulista, protestaram nesta terça-feira (29) pela manhã por soluções para evitar os atropelamentos que ocorrem com frequência na PE-22.

O manifestantes atearam fogo em pneus e colchões e se posicionaram no meio da rodovia para reclamar da falta de faixa para atravessar e da pouca iluminação. Uma das sugestões é a colocação de lombada eletrônica, que diminuiria a velocidade e, consequentemente, os acidentes.

A morte mais recente aconteceu na noite da última quarta-feira (23). Margarida Rodrigues da Silva, 73 anos, foi atropelada por uma motocicleta ao tentar atravessar. Segundo moradores, nos últimos dois meses morreram cinco pessoas. O fluxo de carros é intenso e os carros não respeitam. Além disso, os postes de iluminação foram instalados mas as lâmpadas não funcionam e a escuridão atrapalha a visibilidade a noite.

 

O Departamento de Estradas de Rodagem (DER) informou que vai enviar uma equipe ao local para analisar a possibilidade de instalar uma lombada eletrônica e uma faixa de pedestres na área.

Já sobre a falta de iluminação na rodovia, a Prefeitura de Paulista informou que o transformador e a caixa de comando do sistema elétrico do trecho foram furtados e por isso a área está às escuras. Já foi aberta uma licitação para comprar os novos equipamentos, mas o processo deve durar dois meses.

Fonte: TV Jornal