Taxistas fecham duas vias da Agamenon em protesto por morte de Seu Lucas
Taxistas fecham duas vias da Agamenon em protesto por morte de Seu Lucas

Está sendo enterrado, no Cemitério de Santo Amaro, no Recife, o corpo do taxista Amaro Bernardo da Silva, de 59 anos, conhecido como ′Seu Lucas`, que fazia ponto na Praça do Hospital da Restauração, no Recife. Comovidos, os colegas de profissão realizam um protesto, no formato de carreata, nas principais vias da capital pernambucana. Com um caixão em cima de um táxi, eles percorrem as Avenidas Agamenon Magalhães, Conde da Boa Vista, Guararapes e passarão em frente ao Palácio do Governo antes de chegar à sede da Secretaria de Defesa Social, onde desejam ser recebidos pelo secretário para formalizar queixas sobre a insegurança do trabalho da categoria nas ruas do Recife. Na Agamenon, a movimentação dos motoristas deixou o trânsito fechado por cerca de cinco minutos, ocupando duas faixas da via.

Seu Lucas foi assassinado a facadas na noite deste domingo, na Rua Dolores Salgado, bairro de Apipucos, no Recife. De acordo com testemunhas, o veículo foi visto, em uma corrida, com três ocupantes. O taxista ficou famoso por rodar com o veículo, de 1976, pelas ruas da Região Metropolitana há 30 anos. Ameaçado pela lei municipal que proíbe veículos com mais de cinco anos de uso prestar serviço como táxi, Seu Lucas estava para aposentar seu fusca laranja. Mas não foi isso que o parou.

De acordo com a perita do Instituto de Criminalística, Vanja Coelho, provavelmente a vítima entrou em luta corporal e que o crime foi praticado por mais de uma pessoa. A principal hipótese da polícia é que o crime tenha sido um latrocínio. O taxímetro estava ligado, indicado que ele havia pego uma corrida para aquele local. Técnicos do IC encontraram, dentro do veículo, recortes de jornal com matérias que ele era personagem.

Fonte: Diário de Pernambuco