Ato público pede conclusão de reforma do Teatro Municipal Paulo Freire

Artistas e representantes de organizações sociais realizam, na manhã desta terça-feira (25), um ato público para cobrar a prefeitura do Paulista, município da Região Metropolitana do Recife, a conclusão das obras de reforma do Teatro Municipal Paulo Freire. De acordo com o site oficial da Prefeitura do Paulista, as obras foram iniciadas no dia 9 de agosto de 2018, com o custo inicial de R$ 270 mil reais. A reforma, que inicialmente tinha previsão de finalização em 180 dias, já passa de um ano.

Os manifestantes se encaminham neste momento para a sede da prefeitura do Paulista para entregar um ofício, solicitando ao prefeito e ao presidente da Câmara de Vereadores, a finalização da reforma do prédio.

“Estamos nessa luta hoje porque os gestores que passam por aqui não dão o devido valor ao patrimônio cultural da cidade. Não vamos aceitar que isso continue acontecendo. Este é o único equipamento cultural do município e é tratado como uma casa abandonada”, defendeu o conselheiro de cultura e artista plástico Golbery Oliveira.

Para a presidente da União Brasileira dos Escritores em Paulista, o atraso da reforma representa um retrocesso cultural.

“Através do teatro eu ensinei literatura, todos os segmentos da cultura e da grade pedagógica. O teatro é tão importante, vital. É o espaço maior da cultura popular”, contou.

O Secretário de Esportes e Cultura da cidade, Jorge Rocha, informou que o atraso da conclusão da obra se deu por problemas da empresa contratada, que não concluiu, no prazo previsto, as modificações do espaço.

“A empresa contratada inicialmente, a Encar Construtora, teria o prazo de finalização da obra para o dia 30 de abril. Paramos para o carnaval e, depois, as atividades foram suspensas. Mas, no caso das finalizações de obras públicas, o trabalho ainda poderia ser efetuado. Ou seja, a empresa não cumpriu o acordo. Finalizamos o contrato, a construtora foi multada e recebeu apenas o valor referente ao trabalho que foi concluído, cerca de R mil reais. A reforma iniciou, na verdade, no dia 13 de agosto de 2018 e tem o valor estimado em R$ 267 mil”, contou.

De acordo com o representante da pasta, um novo prazo foi estabelecido para a empresa que assumirá o restante da obra.

“A nova empresa retomará a reforma a partir da primeira semana de setembro e terá até o dia 30 de novembro para concluir e entregar o teatro. Estamos agindo de forma transparente, de acordo com as questões legais e burocráticas para não sermos penalizados pelo Tribunal de Contas”, explicou.

O secretário informou que, com a nova reforma, o Teatro Municipal Paulo Freire também funcionará como cinema, que será entregue na segunda etapa após a conclusão da obra.

Fonte: DP