Depois de uma grande polêmica com o Sindicato dos Médicos, que eram contrários ao uso de Organizações Sociais para a área de saúde pública, alegando que seria uma espécie de privatização, o Hospital Miguel Arraes (HMA), localizado em Paulista, completa nesta domingo (15), quatro anos de funcionamento.

A unidade é referência no atendimento para mais de um milhão de pessoas que moram na região metropolitana norte do Recife.

Administrado pela Organização Social Fundação Professor Martiniano Fernandes – IMIP Hospitalar, o HMA é gerido dentro de um novo modelo, com pacientes referenciados, maior produtividade e voltado, essencialmente, para os pacientes graves, como vítimas de acidentes de trânsito, violência e grandes traumas, nas especialidades de traumato-ortopedia, cirurgia geral e clínica médica.

Anualmente o HMA atende mais de 60 mil pacientes. A média de atendimentos emergenciais por mês é de 2.100, já o número médio de atendimentos ambulatoriais para pacientes egressos é de 4.000 por mês. São realizadas mais de 6 mil cirurgias, sejam ortopédicas ou gerais, por ano.

Com equipamentos de última geração, o Hospital conta com 6 salas de cirurgias e 180 leitos (58 de ortopedia, 30 de clínica médica, 29 de cirurgia geral, 29 de UTI adulta e 34 leitos na observação da Emergência).

O Hospital Miguel Arraes também tem se tornado referência como centro de formação de novos médicos e enfermeiros. A unidade possui credenciamento do Ministério da Educação (MEC) para Residência Médica nas especialidades de Clínica Médica, Traumato-ortopedia e Terapia Intensiva, além de Residência de Enfermagem em Clínica Cirúrgica.

Fonte: Blog de Jamildo (JC)