Bem-humorado e sorridente, mesmo diante do cenário negativo aferido na sondagem, o petista afirmou que nunca deu declarações a respeito de pesquisas eleitorais e que também não o faria desta vez

52% dos recifenses reprovam

O prefeito João da Costa (PT) preferiu não comentar o resultado do levantamento realizado pelo Instituto de Pesquisa Maurício de Nassau (IPMN) em parceria com o Jornal do Commercio sobre a sucessão municipal no Recife. Bem-humorado e sorridente, mesmo diante do cenário negativo aferido na sondagem, o petista afirmou que nunca deu declarações a respeito de pesquisas eleitorais e que também não o faria desta vez.“Isso aí eu não comento. Já disse a vocês que não vou ficar tratando de sucessão todo dia porque eu sou o prefeito. Tem gente que não é prefeito e pode se dar ao luxo de ficar discutindo sucessão para lá e para cá. Eu tenho que cuidar das coisas da cidade”, afirmou.

Questionado sobre o fato de o ex-prefeito João Paulo (PT), com quem está rompido politicamente, ser apontado pelos eleitores como o “político que melhor representa a oposição” à gestão atual, João da Costa sorriu e também não comentou o resultado: “Eu não fico preocupado com oposição, já disse isso. Fico preocupado com o povo do Recife, com o meu trabalho. A gente não pode estar governando pensando em quem faz oposição”.

Nesta segunda (23), o gestor participou da solenidade de entrega da medalha do Mérito Capibaribe ao vereador Liberato Costa Júnior (PMDB) e ao ex-ministro da Ciência e Tecnologia, Sérgio Rezende. A cerimônia aconteceu no Teatro de Santa Isabel e foi prestigiada por membros do secretariado municipal e vereadores do Recife.