Transferência dos brinquedos será feita a partir de janeiro de 2014 e reinauguração deve acontecer em 2015. Parque terá mais de 100 brinquedos e área para eventos

O Grupo Peixoto, responsável pelo Mirabilandia Park, anunciou na tarde de hoje que se mudará para o município de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, a partir de janeiro de 2014. A nova área, localizada às margens da BR-101 Norte, fica numa propriedade na Mata do Ronca, num total de 141 hectares. Destes, 60% serão preservados, enquanto o parque será instalado no restante do terreno.

O investimento total (incluindo a aquisição da área) está previsto em R$ 50 milhões – parte financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A intenção dos empreendedores é fazer do Mirabilandia Park o maior parque de diversões do Brasil, nos próximos dez anos, com mais de 100 brinquedos instalados.

“Na primeira etapa montaremos 40 brinquedos, com previsão de inauguração em 2015. E ao longo de 10 anos chegaremos a mais de 100 equipamentos. Queremos atrair os turistas de outras regiões para cá. Também teremos uma área para eventos, uma arena de gastronomia, teatro, anfiteatro e também uma estrutura para quem quiser realizar casamentos no local”, explicou José Peixoto, um dos sócios da empresa.

Os empreendedores aguardam que sejam concedidas as licenças ambientais para começarem os trabalhos necessários para receber o parque. Entre os brinquedos que serão instalados está a Sky Montain – uma montanha-russa com 60 metros de altura que aguarda há dois anos para ser montada, pois não há espaço na área externa do Centro de Convenções para recebê-la.

“Sabíamos que teríamos que nos mudar e também enfretamos problemas com a movimentação do Centro de Convenções. Em dias de feiras, principalmente, se a feira começa primeiro, prejudica o parque e se o parque abre primeiro, prejudica a feira. Nossa intenção sempre foi permanecer em Pernambuco e por isso que procuramos uma área no estado”, complementou José Peixoto, revelando que o grupo chegou a comprar um outro área no Recife, para transferir os brinquedos para uma área semelhante à do Centro de Convenções – caso não conseguisse comprar o terreno considerado ideal.

Segundo o secretário de Desenvolvimento Econômico de Paulista, Rafael Siqueira, a instalação do parque significará um aumento de até R$ 1 milhão em arrecadação de impostos para o município. Está sendo negociada isenção de impostos municipais por 10 anos e a redução do percentual pago de Imposto Sobre Serviços (ISS) para 2%, como vantagens para a instalação do parque.

O empreendimento deve gerar 500 empregos diretos e outros mil empregos indiretos. Dos atuais 190 funcionários, apenas 40 serão aproveitados na nova estrutura. De acordo com os empresários, é possível que outros sejam remanejados para outros empreendimentos do grupo, que também trabalha com parques itinerantes.

Centro de Convenções

De acordo com o secretário de Turismo de Pernambuco, Alberto Feitosa, com o início da transferência do Mirabilandia, em janeiro de 2014, a secretaria poderá dar andamento ao projeto de ampliação do pavilhão do Centro de Convenções e à construção do estacionamento garagem.

“Estamos na segunda fase da licitação, para realização do projeto executivo. Com a saída do parque daremos continuidade ao processo. Ainda não está definido se será construído primeiro o edifício garagem, ou ampliado o pavilhão de feiras. Também recebemos duas empresas interessadas numa possível Parceria Público-Privada; o que também não está definido ainda”, explicou Feitosa.

Fonte: Diario de Pernmbuco