Os buracos vêm causando longos engarrafamentos no trecho entre as duas cidades da RMR

A principal via de acesso à Região Metropolitana Norte (RMR), a BR-101 Norte, está cheia de buracos ao longo do seu trecho. Devido a isso, quem trafega diariamente pela rodovia está tendo dores de cabeça, porque os problemas estruturais na rodovia vêm causa engarrafamentos diários no trecho entre Jardim Paulista Baixo, em Paulista, e o bairro da Macaxeira, na Zona Norte do Recife. Segundo os seguidores do JC Trânsito, os trajetos que antes duravam de 20 a 30 minutos, hoje, levam mais de uma hora. De acordo com o Departamento de Estradas e Rodagens de Pernambuco (DER-PE), as obras na rodovia estão previstas para começar em setembro deste ano.

O estudante de engenharia civil, Wagner Barbosa, 30 anos, mora em Jardim Paulista Baixo, em Paulista, no Grande Recife, e precisa trafegar pela BR-101 para chegar à universidade e ao trabalho, no Recife. Segundo ele, os buracos na via têm atrapalhado o seu trajeto diário. “Os buracos se encontram ao longo do trecho que eu faço. Isso, desde a saída do viaduto de jardim paulista até o terminal da macaxeira. E com o período de chuvas, só fez agravar a situação”, afirmou o estudante. Além disso, ele conta que o tempo trajeto aumentou em duas vezes: “Antes eu levava em torno de 20 a 25 minutos para chegar ao terminal da macaxeira. Ontem, por exemplo (21), levei uma hora e até então não me lembro de ter visto obra no local”.

Júnior Melo, estudante universitário, 22, relata que os buracos na Rodovia aumentaram há seis meses. “Os da Macaxeira sempre existiram, sempre tem obras, mas sempre voltam. Os da fábrica (Trecho do bairro da Guabiraba, na Zona Norte) acho que tem cerca de 6 meses”. Além disso, ele afirma que as obras são constantes no local, mas que os buracos na rodovia sempre voltam. “Fizeram na parte da Macaxeira, geralmente estão fazendo serviços ali, o que torna o trânsito mais lento ainda”, contou o estudante.

Assim como relatado por nossos seguidores, o Departamento de Estradas de Rodagens (DER), que é ligado à Secretaria Estadual de Transportes, confirma que vem fazendo obras de manutenção no trecho citado da rodovia. A conservação deste trecho, segundo o DER, é feita por meio de roço, capinação, limpeza dos acostamentos e dos canteiros, além da operação tapa-buracos.

Obras previstas

De acordo com informações da Assessoria de Comunicação do DER-PE, uma ordem de serviço já foi ordenada para requalificar um trecho de 30,4 quilômetros da rodovia, no contorno do Recife. Orçada em R$ 192 milhões, a obra deve ter início no mês de setembro. Por enquanto, a empresa vencedora da licitação está elaborando o projeto e o plano de execução da obra.

Fonte: JC Online