Em pleno domingo, com um atraso de mais de uma hora, sob um sol escaldante de 40°, iniciou-se às 11h30 o encontro convocado pelo Ozéas Comando. Só uma pessoa com o carisma dele conseguiria pôr tanta gente junta em condições tão adversas. Enquanto alguns usavam leques improvisados, outros deixavam o suor correr, atentos e aguardando o que o Ozéas tinha para anunciar. Várias lideranças de diversas comunidades do Paulista estavam presentes, assim como alguns dos seus amigos, que decidiram perder a manhã do domingo a fim de prestigiá-lo.

Ivan, uma das lideranças comunitárias, iniciou a conversa para descontrair os presentes. Falou das dificuldades das comunidades paulistenses e elogiou os trabalhos comunitários realizados pelo Ozéas em diversos bairros do Paulista. Foi agraciado com muitos aplausos ao final do seu discurso.

[nggallery id=8]
Em seguida falou Capitão, uma das lideranças do PTdoB. Capitão fez uma explanação mais globalizada. Entre outros assuntos, explicou detalhadamente aos presentes a diferença entre obras financiadas pela prefeitura e obras Financiadas pelo governo federal, mais precisamente pelo PAC. Falou da dificuldade em se encontrar um político sério, daqueles que quer trabalhar verdadeiramente pela cidade em vez de ter como meta prioritária o enchimento dos seus bolsos. Elogiou também os trabalhos comunitários de Ozéas e confidenciou o quanto o seu partido ficou lisonjeado em recebê-lo no seu quadro de filiados.

Capitão ainda estava com a palavra quando a atenção de todos foi desviada para uma série ensurdecedora de fogos espocando na frente e atrás da casa da mãe de Ozéas, local onde aconteceu o grande encontro. Uma gritaria sem fim tomou conta do ambiente. Quem ficou assustado a princípio, logo se tranquilizou. Era o vereador Júnior Matuto que chegava ao recinto, cumprindo mais um compromisso da sua Agenda 40.

Júnior Matuto falou sobre os seus planos para ajudar no crescimento da cidade do Paulista e da difícil tarefa que tem pela frente como pré-candidato do PSB à sucessão do prefeito Yves Ribeiro. Falou de sua origem humilde, dos seus sacrifícios, do seu sonho de ser alguém na vida e de suas conquistas. Deixou todos os presentes com a autoestima pra cima, e recebeu muitos aplausos por isso. Foi complicado para Júnior Matuto deixar o recinto, visto que o assédio era enorme. Era gente querendo tirar fotos ao seu lado, apertar-lhe à mão, abraçá-lo e declarar-lhe carinho e estima. A equipe do Júnior Matuto ficou bastante impressionada com a quantidade de gente que o Ozéas conseguiu reunir em pleno domingo, naquele horário e naquelas condições. Ponto para Ozéas!

Ozéas ficou muito satisfeito e emocionado com tudo. Infelizmente não pode dar o seu depoimento aos presentes devido a um problema de garganta. Mas ninguém saiu de lá com dúvida sobre o motivo do encontro. Depois de tanto tempo ajudando as comunidades do Paulista, Ozéas foi pressionado por todos os seus amigos. Dessa vez ele decidiu aceitar o desafio que todos acenavam: este ano ele pretende disputar uma vaga de vereador pela cidade do Paulista.

Fonte:  Editor 40°