Programa completa 10 anos e foi criado para combater a miséria no país. Associação de moradores dá orientações a partir das 8h da manhã.

Mais de 1,14 mihão de famílias pernambucanas foram beneficiadas este mês pelo Bolsa Família, programa do governo federal de combate à miséria. Em comemoração aos 10 anos de criação da medida, o município de Paulista, na Região Metropolitana do Recife, está fazendo uma semana de orientação às famílias que recebem ou desejam receber o benefício. Será feita a inclusão de novas famílias, recadastramento, consultas, desbloqueio e distribuição de material informativo.

O Bolsa Família foi reconhecido internacionalmente como um programa de sucesso. Para ter acesso ao dinheiro, as famílias precisam declarar baixa ou nenhuma renda, como explica a coordenadora do programa em Paulista, Fabiana Andrade. “As famílias são colocadas em um cadastro único e, a partir das informações que elas declaram, é feito o cálculo para a concessão”, afirmou em entrevista ao Bom Dia Pernambuco nesta quarta-feira (23).

A veracidade das informações declaradas deve ser verificada pelo município quando há a suspeita de alguma irregularidade ou quando a Corregedoria Geral da União (CGU) enviar um pedido de análise. O beneficio básico fornecido é de R$ 70 para pessoas consideradas adultas e R$ 38 para jovens de 0 a 15 anos.

O Bolsa Família pode ser cortado se a família não cumprir as condições do programa, como manter a frequência escolar mínima e o acompanhamento na agenda de saúde do município ou não atualizar seus dados no prazo máximo de 2 anos. “Se ela ultrapassar esse prazo, perde o benefício. No município temos até uma lista de famílias que precisam atualizar seu cadastro até o dia 13 de dezembro”, alertou Fabiana.

Para receber orientações sobre o Bolsa Família, interessados podem se dirigir à Associação de Moradores do Conjunto Beira Mar, em Paulista, a partir das 8h.

Fonte: Bom Dia PE