A legislação eleitoral permite o uso, a partir das 6h até às 22h, de cavaletes veiculando propaganda eleitoral, “desde que móveis e que não dificultem o bom andamento do tráfego de pessoas e veículos”.

Esses cavaletes são expressamente proibidos para exposição em viadutos, pontes, passarelas, paradas de ônibus, árvore e jardins.

O que causa estranheza ao cidadão é constatar que na PE-22 existia um matagal até pouco tempo, contudo, bastou começar a campanha eleitoral e logo o órgão responsável providenciou a capinação, não para manter a manutenção regular, mas para dar visibilidade aos anúncios eleitoreiros (a PE-15, onde atualmente existe mato com mais de um metro de altura, em breve, deduzimos, deverá ser limpa para servir de vitrine política). Novos políticos, velhas práticas eleitorais.

Gabriel Fernandes – Recife-PE

Fonte: FolhaPE (Redigitado pelo Editor40)