A cobiça em adquirir mais dinheiro com o tráfico de drogas sob a influência de sua namorada levou o ex-pedreiro Robson Roberto Lima de Barros, de 22 anos, a ser detido em flagrante. O rapaz foi autuado com 25 papelotes de maconha, quatro pedras de crack, três celulares, uma televisão e um aparelho DVD. A voz de prisão ao rapaz, que antes de se envolver com o tráfico de entorpecente trabalhava em uma empresa como pedreiro onde recebia R$ 1,8 mil, foi dada na comunidade da Porra, no bairro do Janga, em Paulista.

“Já tínhamos denúncias de populares que naquela localidade estava havendo tráfico de drogas. Nos passaram as características dele (Robson) como sendo um dos vendedores da área. Quando foi ontem (anteontem), passando pela localidade para dar uma olhada o vi (Robson) entregando algo para um rapaz. Quando o Robson saiu, já perto de sua casa, eu o abordei. Depois de indagá-lo sobre o que ele teria entregue ao rapaz, ele negou que fosse drogas. Eu insisti e ele me mostrou as drogas que estavam no seu quarto”, contou o comissário Wellington Martins.

Após o flagrante, o rapaz foi encaminhado para a Delegacia do Janga. Durante seu depoimento, o suspeito Robson explicou como se envolveu com entorpecentes. “A minha esposa, que começou a vender primeiro, me chamou dizendo que eu ganharia mais vendendo drogas. Foi quando eu comecei a vender tam­bém”, comentou.

Ainda segundo Robson, o entorpecente chegava para a sua companheira que repassava para ele. “Um rapaz vinha de moto e en­tregava para a minha namorada”, contou. O acusado foi autuado em flagrante pelo crime e encaminhado para o Cotel.

Fonte: FolhaPE